ÁFRICA/NIGÉRIA - Um refúgio para as crianças africanas acusadas de bruxaria


A ong nigeriana Child's Right and Rehabilitation Network (CRARN), acolheu mais de 160 crianças etiquetadas como "bruxas". Dezenas de crianças sofrem abusos, são abandonadas e até mesmo mortas pelas respectivas famílias por este motivo, numa nação ainda em boa parte impregnada por superstição. Segundo um representante do CRARN, muitas pessoas acreditam que as crianças sejam possuídas por demônios e que nenhum tipo de exorcismo possa libertá-las do mal.

Muitas vezes, devido a este ostracismo, as vítimas inocentes sofrem abusos verbais e físicos. Alguns são abandonados pelas famílias, outros são encontrados com pregos no crânio, depois de acusados de bruxaria. Os líderes cristãos locais, em comunhão de intenções com os animistas nigerianos, estão levando adiante uma campanha contra este fenômeno. Os ministros de culto, ironicamente, afirmam que os meninos-bruxos são portadores de destruição, doenças e mortes em suas famílias, além de ter a capacidade de lançar encantos e contagiar os outros, quando possuído.

FONTE: Agência Fides - 30/01/2012

Comentários