Header Ads

Lançado o material para o 3º Congresso Missionário Nacional


O Conselho Missionário Nacional - Comina, e as Pontifícias Obras Missionárias - POM, realizou na manhã deste sábado, 3, durante a Assembleia que acontece em Brasília - DF, uma coletiva de Imprensa para lançar o material preparatório para o 3º Congresso Missionário Nacional - 3º CMN, que acontecerá de 12 a 16 de julho de 2012, em Palmas -TO e terá como tema "Discípulo missionário: do Brasil para um Mundo secularizado e pluricultural, à luz do vaticano II".

Na Coletiva foram apresentados aos meios de comunicação e aos participantes da Assembleia o Instrumento de Trabalho, o Cartaz, a Logomarca e o Site que reúne todas as informações sobre o 3º CMN. Participaram da coletiva dom Sérgio Braschi, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Missionária da CNBB e do Comina e bispo de Ponta Grossa - PR; padre Camilo Pauletti, diretor Nacional das Pontifícias Obras Missionárias - POM e padre José Altevir da Silva, assessor nacional da Comissão para a Ação Missionária da CNBB e secretário executivo do Comina.

Padre Jaime C. Patias, assessor de imprensa do Congresso, disse da importância do envolvimento dos meios de comunicação católicos na cobertura do evento em Palmas -TO. "Os meios fazem com que todo o Brasil participe deste momento. Nesse sentido, missão e comunicação tem tudo a ver: é colocar esse espírito missionário em movimento". Destacou ainda que todos os meios católicos são convidados a participar do Congresso e que haverá uma estrutura montada em vista do trabalho da Imprensa, no evento.

Dom Sérgio Braschi expôs as motivações para a realização do 3º CMN: "É a terceira vez que o Brasil se reúne em Congresso missionário, o primeiro aconteceu em Belo Horizonte (2005), o segundo em Aparecida (2008) e agora em Palmas -TO, para tornar mais fácil a participação de regiões como Norte e Nordeste. O tema está ligado ao 4º Congresso Americano Missionário - CAM 4 e 9º Congresso Missionário Latino-Americano - Comla 9, que acontecerá em 2013, na Venezuela. "Temos no tema três palavras importantes: ‘discípulo-missionário', ‘do' e ‘para'. Do' Brasil ‘para' o mundo secularizado o que compreende uma dinâmica de sair em missão, de olhar para fora, para um mundo marcado pela secularização e sobretudo, para essa grande diversidade cultural e à luz do Concílio Vaticano II, que comemora 50 anos do seu início', concluiu o bispo presidente do Comina.

Sobre o instrumento de trabalho lançado durante a Assembleia, padre Camilo Pauletti relatou que ele vem em auxílio aos grupos, aos regionais, coordenações e delegados que participarão do Congresso. "O texto-base serve de instrumento de trabalho para a preparação do Congresso. O documento contém as motivações para o Congresso, os objetivos, a programação, a organização e três textos de reflexão de autoria do Irmão Nery, padre Paulo Suess e padre Estevão Raschietti", acrescentou.

Padre José Altevir explicou que o Cartaz do 3º CMN, foi produzido a partir do Cartaz do CAM 4 - Comla 9. A arte e os símbolos lembram que a missão deve acontecer no mundo e para toda a humanidade. "Num mundo globalizado os conflitos têm uma dimensão que ultrapassa a região e o país. A missão é sem fronteiras", explicou.

A Logomarca traz esferas nas cores vermelha, amarelo, azul e verde que indicam a diversidade cultural do Brasil. No centro do mapa formado, precisamente da capital mais nova do Brasil, Palmas, Tocantins, erradia uma cruz que simboliza o local do 3º CMN.

Dom Jaime Kohl, membro da Comissão para a Missão Continental, bispo de Osório - RS, ressaltou que o Congresso, "vem ajudar a Igreja a passar de uma pastoral de mera conservação para uma dimensão estritamente missionária. A América Latina está em estado permanente de missão que é uma forma de criar essa sensibilidade do compromisso missionário para todos os batizados", disse. "O slogan discípulo-missionário traduz a compreensão que a Igreja tem de si, de seus fiéis no dia de hoje e que é compromisso de todo cristão tornar conhecido o Cristo e uma forma muito simples de partilhar a própria fé através do próprio testemunho de vida, divulgando o Reino de Deus".

O responsável pela organização do Congresso em Palmas, Padre Fábio Gleiser Veira, disse que a arquidiocese entrou num clima de expectativa e de alegria por sediar este evento. Afirmou ainda que "o Congresso acontecerá no Colégio Marista e a infraestrutura já está organizada com salas de imprensa, secretaria, doze equipes de trabalho (saúde, transporte, alimentação), dentre outros serviços. A chegada da cruz da JMJ - Rio 2013, na arquidiocese nos ajudará a preparar espiritualmente para o congresso. A nossa expectativa é que possamos ter uma visão ampla da Igreja do Brasil, em sua diversidade e que ele desperte a vida dos fiéis em Palmas para a missão".


Sobre como o Congresso pode atualizar o Documento de Aparecida e o lugar da Vida Religiosa Consagrada na Igreja, o teólogo padre Paulo Suess lembrou que, "Aparecida fala da conversão pastoral, que quer dizer conversão missionária no sentido do Concílio Vaticano II, onde pastoral e missionariedade coincidem. Aparecida dá umas dicas, inclusive para a Vida Religiosa: Ser Casa dos pobres, ser "Samaritana", ou seja, a Igreja que serve, que entende esse serviço a partir do samaritano que era proibido de entrar no templo, mas que fez aquilo que era importante para conseguir a vida eterna. Aparecida propõe ainda uma Igreja "advogada dos pobres". A Igreja não é tutora dos pobres, não é juíza, ela toma partido, é advogada dos pobres. Vamos converter o mundo nos colocando ao lado dos pobres", sublinhou.

A Assembleia do Comina encerrou seus trabalhos neste domingo, dia 04. Dom Sérgio agradeceu a participação de todos e, de maneira especial, o padre José Altevir que deixa o cargo de assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Missionária da CNBB, para assumir a direção da Congregação dos missionários Espiritanos no Brasil.

Fonte: Assessoria de imprensa CRB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.