Header Ads

AMÉRICA/MÉXICO - As crianças não devem continuar a morrer ou a ficar inválidas por causa da fome



Não é mais aceitável que as crianças morram ou fiquem inválidas por causa da fome. É o que emerge num documento divulgado pela Arquidiocese de Cidade do México, que propõe algumas ações para a instituição de um acordo nacional para fazer frente a este drama.

Para despertar a consciência social sobre os níveis de pobreza e de desigualdade existentes no México, a Igreja Católica acaba de publicar o seu segundo Relatório nacional "Dolor de la Tierra, Dolor de los pobres. ¡Actuemos ya!" no qual evidencia que "não é tolerável que um quarto dos mexicanos convivam com a fome e a sede, e que as crianças possam continuar a morrer ou a ficar inválidas por causa da fome". "Nem - continua o documento - é possível que existam comunidades onde mais de 90% dos habitantes são pobres. Não se pode continuar a seguir uma política de desenvolvimento social que não vai além das emergências sem pensar naquilo que é indispensável para o viver cotidiano das pessoas".

A proposta da Arquidiocese é dar vida a "um acordo nacional que estabeleça as prioridades para fazer frente à pobreza e à desigualdade, promover a mobilização e a concentração sobre acordos em nível comunitário, regional e nacional". No trabalho, coordenado pela Caritas mexicana, o responsável pela Comissão Episcopal da Pastoral Social (CEPS-Cáritas), Dom Gustavo Rodríguez Vega, Bispo de Nuevo Laredo, destacou que "existem situações que requerem novas atitudes por parte nossa, que não podem ser delegadas". 

FONTE: Agência Fides - 15/5/2012

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.