Estado do Espírito Santo realiza 13º Congresso da IAM


A cidade de Aracruz na diocese de Colatina, estado do Espírito Santo, acolheu entre os dias 31 de maio e 2 de junho, o 13º Congresso Estadual da Infância e Adolescência Missionária, tornando-se a capital capixaba da missão. Coube à Matriz da paróquia São João Batista a tarefa de acolher os cerca de 180 congressistas.

Participaram os coordenadores diocesanos, assessores, coordenadores de grupos de base, religiosas e seminaristas das quatro dioceses do estado: Cachoeiro de Itapemirim, São Mateus, Vitória e Colatina, além do coordenador estadual, Francisco Malarcane, o Kiko.


O Congresso foi assessorado pelo secretário nacional da Infância e Adolescência Missionária, padre André Luiz Negreiros, e em sintonia com a celebração dos 170 anos de fundação desta Obra, o encontro teve como lema: “Com a força jovem do Espírito Santo, somos IAM, frutos da Vitória”.

Além da formação, trabalhos em grupo, animação, avaliação da caminhada, um ponto marcante foi a acolhida do povo da cidade, dos padres Valdeci e Marcelo, e de forma especial, a presença de dom Décio Zandonade, bispo diocesano de Colatina, que ao presidir a missa da manhã de sábado e cobrir-se com uma bandeira das cores missionárias, abriu as portas do estado do Espírito Santo para a missão.

A juventude também se fez presente. Segundo Gabriela Almeida, da Juventude Missionária (JM), da diocese de São Mateus, a passagem da IAM por Aracruz foi marcante: “Foi tudo muito bom, desde a acolhida inicial ao encerramento. Além da partilha e comunhão, ainda pudemos conversar sobre o estadual da JM que acontecerá no mês de julho. Ficou um gostinho de quero mais”, avaliou.

Também de São Mateus, o seminarista Vitor Vasconcelos Salvador partilhou a alegria do momento: “Caminhar com a IAM é sempre algo muito bonito e desafiador. Um dia fui criança, coordenador de grupo de base. Hoje como assessor sinto-me motivado a falar de Jesus duma forma dinâmica e aprazível, inserindo as crianças e lutando para o carisma não se perder. E vocacionalmente falando, estar com a IAM me coloca por dentro da realidade missionária da Igreja, fazendo-me sentir responsável pelo outro e pelo mundo melhor que sonhamos. Aos poucos, com os pequeninos, vou aprendendo a ser pai e pastor, para ser um dia, com a Graça de Deus, um bom sacerdote”, destacou Vitor.

A caminhada agora continua em cada comunidade, em cada grupo de base. A nível estadual, a IAM capixaba se reúne novamente em 2015, desta vez, na diocese de Cachoeiro de Itapemirim para o seu 14º Congresso.

Com informações da IAM do Espírito Santo.



Comentários