Espanha: Dia da Infância Missionária mostra a generosidade das crianças


“Uma criança pode ser missionária?” Esta foi a questão central do Dia Nacional da Santa Infância, celebrado na Espanha no último domingo (24). O bispo de Huesca e Jaca (Espanha), dom Julian Ruiz Martorell acredita que as crianças são grandes missionárias.

O bispo explicou o significado do dia e convidou a valorizar as preciosas qualidades “missionárias” das crianças, que são sensíveis, têm corações generosos e sabem ser agradecidas.

Isto se explica com três razões: inicialmente, as crianças têm uma sensibilidade especial em relação às outras crianças. Ao ver imagens ou fotos de seus conterrâneos que vivem em países pobres e não têm carinho, uma morada, serviços higiênicos, água, alimentos, roupas, salas de aula, livros, cadernos, lápis e bolas de futebol, elas se questionam sobre os motivos de tantos desequilíbrios e injustiças.

Em segundo lugar, as crianças têm um grande coração. Um coração que vê aonde estão as necessidades e tem desejo de agir. Em terceiro lugar, as crianças têm um espírito generoso, que se manifesta em sua disponibilidade de compartir. Têm capacidade de renúncia. Têm predisposição para superar preconceitos culturais, raciais ou religiosos.

As coletas organizadas anualmente nas paróquias e escolas refletem uma capacidade de sintonia afetiva e efetiva com as crianças mais vulneráveis.

Graças à generosidade das crianças espanholas, por exemplo, em 2015, com as ofertas coletadas em 2014, foi possível realizar 385 projetos de educação, evangelização e pela saúde e a vida, em 37 países. Os projetos beneficiaram 245.393 crianças e foram arrecadados 2.733,972.39 euros. Depois da Alemanha, as crianças espanholas são as segundas em colaboração com a Infância Missionária.

Fonte: Agência Fides

Comentários