Header Ads

ÁSIA/SÍRIA - As crianças sírias vítimas de um conflito que desconhecem



Sem compreender o que está acontecendo em seu país, as crianças sírias se transformaram em vítimas de um conflito que está deixando sinais que levarão consigo por toda a vida e que lhes obriga a se refugiar em países limítrofes, como o Líbano. Passou já mais de um ano desde o início da revolta contra o regime sírio e devido aos bombardeamentos na província de Homs, mais de 10 mil pessoas continuam procurando refúgio. A maior parte dos refugiados chega sem nada, sem meios de subsistência para enfrentar as despesas de moradia, eletricidade, alimentação, vestuário e produtos de higiene pessoal.

As ajudas recebidas satisfazem apenas suas necessidades básicas, evidentemente maiores quando se trata de crianças que precisam de leite, roupas íntimas, alimentos com elevado conteúdo protéico. As feridas físicas não são as únicas a marcar estes pequenos: a violência os atinge também psicologicamente.

Segundo um pediatra do hospital de Damasco, os adultos podem superar o medo, mas para estes, é diferente. Entretanto, na Síria, as crianças não são isentas de torturas e massacres. Recentemente, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) denunciou o assassinato de crianças muito pequenas e mulheres na aldeia de Karm el Zaitun, em Homs. Segundo dados das Nações Unidas, de um ano para cá, morreram mais de 8 mil pessoas, incluindo centenas de crianças, em consequência da repressão do governo, enquanto o regime continua a dar a culpa a grupos terroristas.

FONTE: Agência Fides - 21/03/2012

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.