EUROPA/ESPANHA - 220 milhões de crianças desnutridas, penalizadas no crescimento e futuro



Por ocasião do Dia Internacional da Criança, celebrado em 20 de novembro, a organização espanhola Acción contra el Hambre denunciou que mais de 200 milhões de crianças sofrem de desnutrição crônica e aguda. Para enfrentar esse flagelo, a ONG promoveu a campanha "Falta infancia" (Infância desaparecida), para denunciar as consequências irreversíveis de desnutrição infantil no desenvolvimento físico e cognitivo de crianças.

Todos os fatores que as impedem de crescer saudável, brincar, ir à escola, se concentrar e aprender. Além disso, as crianças desnutridas são mais vulneráveis a infecções que reduzem ainda mais o apetite, agravam a doença e inibem o crescimento. Segundo a Acción contra el Hambre as crianças desnutridas de hoje são os pobres de amanhã e, infelizmente, várias nações e gerações inteiras se encontram nesta situação.

FONTE: Agência Fides - 16/11/2012

Comentários