Header Ads

Grupo da IAM fundado no Mês Missionário faz entrega de cofrinhos na sede nacional das POM



Nove crianças do Lar Madre Eugênia Ravasco, que fica no Plano Piloto, em Brasília (DF), visitaram na manhã desta quarta-feira, 5, a sede nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM). Elas são do grupo da Infância e Adolescência Missionária (IAM) implantado em outubro deste ano.

A visita teve por objetivo conhecer a sede das POM, a sala da Obra da Infância e Adolescência Missionária, e fazer a entrega dos cofrinhos missionários arrecadados no Lar. Segundo irmã Rosalina Santos, que coordena o grupo da IAM e acompanhou as crianças na entrega dos cofrinhos, a iniciativa é fruto do mês último missionário celebrado em outubro que despertou para a importância da dimensão missionária. “Começamos a IAM porque a Missão é uma dimensão da nossa Igreja que deve ser desenvolvida e levada a sério. Acredito muito que é preciso levar a Missão e o anúncio do Evangelho a todas as pessoas”, disse.

As crianças contaram como foi arrecadar o dinheiro dos cofrinhos missionários. “Eu deixei de comprar bombons, fiz um sacrifício e coloquei algumas moedinhas no cofrinho”, disse Natália Fernandes Meireles, 10 anos. “Eu sempre peço meus pais dinheiro e gasto com muitos doces e outras besteiras, mas dessa vez fiz um sacrifício e coloquei no cofrinho”, contou também Maria Paula Oliveira, 9 anos. “Coloquei meu dinheiro no cofrinho missionário porque é para ajudar crianças que passam fome na África”, contou Gabriela Vitória, 8 anos.

O Lar Madre Eugênia é coordenado pela Congregação Filhas dos Sagrados Corações de Jesus e Maria e conta com 35 crianças. O local funciona como uma creche. Abriga crianças principalmente das cidades satélites e entorno de Brasília. No período da manhã elas permanecem no local e à tarde estudam em uma escola próxima. Segundo irmã Rosalina, algumas só conseguem ter contato com os pais no fim de semana devido às distâncias e à rotina de trabalho.

O secretário nacional da IAM, padre André Luiz de Negreiros, destacou a importância da implantação da Obra em escolas e creches, e afirmou que se trata de um projeto que começa a dar seus primeiros passos no Brasil. “A presença da IAM nas escolas é importante porque funciona como um apoio ao ensino religioso, mas, para isso, temos que ter alguns cuidados de conciliar os trabalhos com a vida pedagógica da escola, sem prejudicar os alunos”. O secretário no próximo ano deverá visitar o grupo para falar sobre pontos essenciais da Obra como carisma, história e no Brasil e no mundo. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.