Diocese de Taubaté (SP) promove a “Campanha São Paulo pela Vida”


Depois de percorrer as paróquias da diocese e promover mutirões de coleta de assinaturas, a Comissão Diocesana em Defesa da Vida e Movimento Legislação e Vida, da Diocese de Taubaté, intensifica a campanha pela Internet, buscando concluir o projeto de iniciativa popular que visa incluir o direito a vida desde a concepção na Constituição do Estado de São Paulo. São necessárias 330 mil assinaturas.

A iniciativa conta o apoio da Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB, que agrega comissões de outras dioceses paulistas. O bispo de Campinas, Dom Airton José dos Santos, que colaborou com dez mil assinaturas quando estava na Diocese de Mogi das Cruzes, se comprometeu em mobilizar Campinas para até o final de novembro encaminhar novas assinaturas.

O trabalho agora chegou às redes sociais, com assinaturas pela Internet. Quem puder participar pode acessar o site da Diocese de Taubaté: http://dt7.com.br/diocese-de-taubate-promove-a-campanha-sao-paulo-em-defesa-da-vida/ e assinar a petição. Ao assinar virtualmente, a equipe encaminhará o link para o formulário impresso.

Diante da sanção presidencial do PLC 03/2013, cuja lei 12.485/2013, abriu brechas para a legalização do aborto no Brasil, de acordo com os propósitos do Plano Nacional dos Direitos Humanos (PNDH3), que prevê a legalização do aborto; a Diocese de Taubaté, em conjunto com outras dioceses e organismos da sociedade, visa apresentar à Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, uma emenda constitucional, garantindo o direito à vida, desde a concepção, tornando o Estado de São Paulo o primeiro a proteger a vida desde a concepção, detendo assim o holocausto silencioso do aborto, que vitima hoje milhares de seres humanos indefesos e inocentes, privados do direito a vida, ao serem eliminados do ventre materno.

Dom Carmo João Rhoden, Bispo da Diocese de Taubaté faz o apelo para que esta iniciativa possa fazer de São Paulo um Estado bandeirante na defesa da vida, desde a concepção. O Prof. Hermes Rodrigues Nery, Coordenador da Campanha São Paulo pela Vida e coordenador da CDDV e Movimento Legislação e Vida, explica que “a Constituição Federal não permite emendas por via de iniciativa popular, apenas por meio de PECs apresentadas pelos próprios deputados, o Estado de São Paulo, no entanto, permite que seja feita emendas constitucionais por meio de iniciativa popular. Daí o motivo pelo qual a Diocese de Taubaté (que está no estado de São Paulo) apresentar o referido projeto de iniciativa popular.


A iniciativa conta com o apoio de várias dioceses, inclusive da Arquidiocese de Aparecida e do Regional Sul 1 da CNBB, mas requer um trabalho mais intenso para concluir a campanha de coleta de assinaturas ainda neste semestre, pois há ainda a ameaça de revisão do Código Penal em curso. Daí que recorremos à mobilização das pastorais e movimentos das paróquias para que possamos alcançar nosso objetivo, em defesa da vida.

Comentários