Header Ads

#GotasMissionárias: Paz para e com as crianças


No coração do ser humano, talvez não haja palavra mais querida do que paz. O mundo conturbado a que chamamos de moderno "se apresenta ao mesmo tempo poderoso e débil, capaz de realizar o ótimo e o péssimo, o caminho da liberdade e da escravidão, do progresso e do atraso, da fraternidade e do ódio" (GS. 9). No entanto, reconhecemos que há incontáveis iniciativas provenientes de organizações sociais, cívicas e religiosas, empenhadas em promover a vida, a justiça e a paz no mundo.

Já no Antigo Testamento o profeta Jeremias falava ao povo em nome de Javé: "conheço os desígnios que formei a vosso respeito - oráculo do Senhor- desígnios de paz e não de desgraça, para vos dar um futuro e uma esperança" (Jr 29,11). É a paz verdadeira que proporciona condições de vida digna para todos.

Desordem mundial
No mundo, há riqueza suficiente para que todas as pessoas possam viver uma vida digna, mas acontece que ela não é distribuída de forma justa e igualitária. De um lado, poucos têm muito e do outro, a grande maioria, sobrevive. Veja a que ponto se chegou: o mundo atual produz anualmente 25 trilhões de dólares de riqueza, dos quais 18 trilhões estão nas mãos dos 7 países mais ricos. Bastaria 1% dessa riqueza para acabar com a pobreza no mundo. Estima-se que o mercado de capitais movimente diariamente 20 trilhões. Bastariam 2 desses 20 trilhões que se aplicam diariamente para resolver os maiores problemas da miséria no mundo. Gasta-se hoje ao ano 900 bilhões de dólares em armamentos, dos quais 50% só nos Estados Unidos. Vive-se num escândalo permanente.

Vítima fatal (fábula)
Certa vez, um velho lobo e um cordeirinho se encontraram na margem de um riacho para matar a sede. Assim que o lobo avistou o frágil cordeirinho disse em tom agressivo: "Por que você está sujando a água?" Respondeu o cordeirinho: "Não sou eu senhor, pois estou mais abaixo". Não se dando por vencido, disse o lobo: "Ah! Foi você que falou mal de mim no ano passado!" "Impossível, senhor, pois só tenho dois meses de idade". "Bem, se não foi você, foi seu pai e você vai pagar por isso".

Esta fábula de Monteiro Lobato pode nos ajudar a entender quão frágeis e desprotegidas são as crianças diante do sistema de morte no qual o mundo está mergulhado. Para o lobo não há nada que o possa satisfazer enquanto não realizar seus interesses, mesmo quando encontra ao seu alcance uma frágil vítima. Quem seria esse lobo cruel no nosso mundo? Por que atacar vítimas inocentes? O que pode fazer o cordeirinho para se livrar do lobo? (sugestão: organizar uma dinâmica de grupo para encontrar uma saída para o cordeirinho).

Ano novo, vida nova!
"Barriga cheia, coração contente", reza um dito popular. Mas o coração é feliz de verdade quando está em paz. O mundo nos apresenta 5 milhões de crianças morrendo de fome a cada ano. Elas são as primeiras vítimas das guerras e catástrofes. Se queremos um Ano Novo cabe a todos, principalmente aos governantes, promover uma cultura de paz e de justiça. A Infância e Adolescência Missionária (IAM) é chamada a ser promotora da paz. Para isso é necessário manter-nos bem informados sobre o que acontece no mundo das crianças, na vida e na cultura dos outros povos.

Não se trata de ignorar ou descuidar as necessidades locais, da paróquia e da diocese. É cooperando nas atividades mais desafiadoras que a IAM realiza sua missão e carisma, como o seu fundador dizia: "algo precisa ser feito", fez-se e continua sendo feito através das crianças, promovendo a paz e alegria de filhas(os) de Deus nos cinco continentes.

De todas as crianças do mundo, sempre amigos!

Pe. Manuel Aparecido Monteiro (Néo)
Missionário da Consolata


FONTE: Revista Missões - Jan/Fev 2005

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.