Formação para novos assessores da IAM de Niterói (RJ)


A Casa de Retiros do Atalaia, em Niterói (RJ), sediou nos dias 18 e 19 de abril, o Encontro de Formação de Assessores da Infância e Adolescência Missionária (EFAIAM). Durante estes dois dias, 31 participantes estudaram a História e o Carisma da IAM, os Doze Passos para Implantação, a Metodologia da IAM nas Quatro Áreas Integradas, a Espiritualidade Missionária, o Perfil do assessor, o ELMI / ELMA e a Psicopedagogia das idades.

O encontro foi assessorado pelo padre Willian César Teixeira da Silva, membro do COMIDI (Conselho Missionário Diocesano); pela coordenadora Arquidiocesana da IAM de Niterói, Simone Beatriz do N. Montez e pela equipe de assessores desta Arquidiocese.

Participaram do EFAIAM integrantes das Paróquias São Pedro de Alcântara – Alcântara (São Gonçalo), São Francisco de Assis – Apolo II (São Gonçalo), Nossa Senhora Aparecida – Bananeiras (Araruama), Nossa Senhora Assunção – Centro (Cabo Frio), Nossa Senhora do Rosário e São Benedito – Cubango (Niterói), São Lourenço – Fonseca (Niterói), Nossa Senhora da Conceição – Centro (Rio Bonito), São Judas Tadeu – Rocha (São Gonçalo), São José – Estrela do Norte (São Gonçalo), Sant’Ana – Itaúna (São Gonçalo), Nossa Senhora da Conceição – Porto Novo (São Gonçalo), Sagrado Coração de Jesus – Mutuá (São Gonçalo).

O encerramento se deu com celebração da Santa Missa e o envio missionário feito pelo padre João Batista Toledo da Silveira, Assessor Eclesiástico do COMIDI. Durante o envio os novos assessores receberam a cruz consagrada da IAM juntamente com o material de apoio.


Eis alguns depoimentos dos novos assessores da IAM que ilustram um pouco desta experiência:
Eu não escolhi a IAM, ela me escolheu, mas quando a conheci me apaixonei e vi como Deus sempre sabe o que faz. Ele me deu um caminho para trilhar através do EFAIAM.”, Vitória Ramos.

“Meu amor por esse trabalho é tão imenso e intenso que tudo que penso acaba sendo para a IAM,... E no EFAIAM só fez eu renovar a minha missão, só fez crescer esse ardor missionário.”, Isis Santos.

Penso eu, como catequista, que podemos sim nos unir parar fazer a criança gostar da igreja, aprender o que é a Igreja e permanecer na Igreja.”, Isabel Araújo.

Comentários