IAM da Arquidiocese de Fortaleza realiza missão no bairro de Novo Maracanau


Os grupos de Infância e Adolescência Missionária (IAM) de Maracanaú, região metropolitana de Fortaleza (CE), realizaram no último domingo, 03 de maio, uma visita missionária às famílias do bairro Novo Maracanau, onde fica a igreja do Divino Espírito Santo. A missão foi iniciada com a Celebração da Palavra e o envio missionário ministrados pela Ir. Waltânya Viana que, juntamente com Regina Ribeiro e Dona Malu, coordenam os grupos de IAM da paróquia.

A assessora Regina estava radiante com a presença das crianças: “No início não imaginávamos que tantas crianças viriam, pois é domingo e alguns saem com os pais ou preferem ficar em casa. É mais uma prova de que Deus nos surpreende por meio das crianças.” – disse ela referindo-se às quase 80 crianças presentes na visita missionária.

Irmã Waltânya também estava muito feliz e realizada com a presença e participação de todos: “Tivemos o apoio dos crismandos que estão sendo guias e fortalecendo a visita das crianças. Isso para nós é motivo de júbilo. Queremos que esses pequenos missionários sejam semente nova no coração da igreja.


O coordenador da IAM na Arquidiocese de Fortaleza, Alann Fonteles, esteve presente no evento e participou das visitas ficando impressionado com a atitude das crianças que, no início pareciam um pouco acanhadas, mas que logo assumiram o protagonismo da missão e começaram a evangelizar as pessoas: “Eu estava em um grupo no qual uma das crianças, John Wollace Martins, mostrou para o que veio. Ele lia a passagem do evangelho de João 15,1-8 e meditava com as pessoas nas casas. Tivemos duas residências nas quais as pessoas mostraram, a princípio, pouco interesse em nos receber mas quando Wollace começou a falar, o dono da casa colocou uma cadeira e começou a conversar com ele sobre a passagem que o menino leu. Isso foi algo muito bonito de se ver.”, expressou o coordenador.

A missão encerrou com a partilha do almoço. O evento contou com a participação de cerca de 90 pessoas entre crianças e adolescentes, bem como alguns adultos que ajudaram como guias nas visitas.

Comunicação da IAM
Arquidiocese de Fortaleza

Comentários