Header Ads

#FalaSério: No Paquistão as crianças não vão à escola para mendigar na rua


No Paquistão, centenas de milhares de meninos e meninas em idade escolar vivem e trabalham na rua, ganhando poucos centavos de dólar por dia para ajudar as respectivas famílias indigentes. Entre as iniciativas promovidas para ajudar esses menores, a ong paquistanesa The Citizen Foundation (CTF) organizou uma escola para aproximá-los dos livros e dos lápis dentro do campus Behram Rustomji, no vilarejo de Pipri, a 45 quilômetros de Sukkur, a terceira maior cidade da província de Sindh.

Em Pipri, mais de 95% das cerca de 1000 famílias vivem de esmola. A CTF, criada em 1995, dirige hoje 1060 centros educacionais em todo o país, acolhendo as crianças das comunidades mais marginalizadas. Pobreza e analfabetismo estão entre os maiores obstáculos para o desenvolvimento do Paquistão.

Atualmente, se calcula que mais de seis milhões e meio de crianças não frequentam a escola, e 62%, a maior parte, são meninas. Dos cerca de 21,4 milhões em idade escolar i nscritos nas escolas, somente 66% permanecerá até o último, enquanto 33,2% abandonará os estudos antes de completar o nível primário. A situação é ainda mais grave para os meninos de rua, que para poder ajudar as respectivas famílias são obrigados a mendigar na rua. Segundo as estimativas da Sociedade para a Tutela dos Direitos da Infância, cerca de um milhão e meio de menores vivem e trabalham pelas ruas do país.

FONTE: Agência Fides - 28/05/2015

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.