Header Ads

#GotasMissionárias: A criança de Nazaré


Numa pequena gruta, em Belém, nasceu um menino que, na sua simplicidade e humildade, assumiu a humanidade. O nome dele era Jesus, que significa Salvador. Uma criança indefesa, mas que incorporou na sua pequenez a nossa pobreza, hoje, estampada nas crianças de todo mundo. São milhões que sofrem o abandono, a fome, a miséria, as ruas, excluídas da sociedade. Maria, a mãe de Jesus o acolheu com amor porque acreditou nas palavras do anjo: "Ele será grande e será chamado Filho de Deus, o Salvador do mundo, o prometido que virá para anunciar a Salvação a todos os povos".

Ao retornarem do Egito, onde haviam se refugiado da perseguição do rei Herodes, José e Maria levaram Jesus a uma pequena cidade chamada Nazaré, onde viveu parte da sua infância, sendo admirado pela sabedoria que o envolvia. Como criança, foi aprendendo a ser obediente à vontade do Pai, com simplicidade e humildade. Desde pequeno, Jesus já demonstrava inteligência e santidade, sensível à realidade de seu tempo. Aos 12 anos foi levado por seus pais ao templo e, inspirado pela graça de Deus, junto aos doutores da Lei foi admirado pelos presentes, pois os interrogava e fazia perguntas, querendo entender a sociedade em que vivia. Os doutores ficaram admirados por tão grande sabedoria e inteligência. Como uma criança teria tantas interrogações? Mesmo na presença dos "sábios", Jesus não se intimidou, cumprindo seu primeiro anúncio: falar de Deus à humanidade.

Sua mãe aflita o procurava e Jesus a interrogou: "por que me procuravas? Não sabias que devo ocupar-me das coisas de meu Pai?" (Lc 2,49). A primeira característica do menino Jesus neste episódio foi de confiança e fidelidade ao Pai. Ele precisava cumprir a Sua vontade. E assim, foi obediente até o fim de sua vida.

Desta forma, entendemos que a revelação de Deus vai acontecendo no anúncio, que se transforma em vivência, compromisso e serviço ao Reino. O mistério da vida começa a partir de uma entrega consciente, vivida no processo de aprendizado. Acreditamos que o protagonismo brota de uma experiência. O Menino Jesus na sua infância aprendeu a ser obediente e comprometido com o projeto de Deus. Foi Ele o primeiro que se encarnou no nosso meio, se fez pobre para enriquecer os pobres e nos ensinar que é nos colocando a serviço que nos aproximamos cada vez mais de Deus. Um Deus que ainda está jogado à margem, a quilômetros de distância, precisando da nossa entrega fiel e comprometedora, assim como fez o Menino Jesus.

E, assim como Ele assumiu, também nós somos convidados a seguir o seu mandato: "Ide, fazei discípulos meus todos os povos!" (Mt 28, 19).

De todas as crianças do mundo, sempre amigos.

Pe. André Luiz de Negreiros
Secretário Nocional da IAM

FONTE: Revista Missões - Dezembro/2011

Sugestão para o grupo - Cantores da Estrela
Para dinamizar a acolhida ao Príncipe da Paz, neste mês, propomos uma preparação para o Natal do Menino Deus. Vale lembrar que a mesma pode se estender até a festa da Epifania do Senhor. Vestindo como as personagens bíblicas do Natal: Maria, José, magos, anjos, uma criança vestida de estrela e também uma imagem do Menino Jesus, as crianças e adolescentes da IAM podem fazer a experiência dos "Cantores da Estrela", batendo de porta em porta e levando a bênção de Deus, dizendo: "O Menino Deus abençoe esta casa!".

As crianças e adolescentes desenvolvem a visita e coletam ofertas para as crianças e adolescentes que sofrem em todo o mundo. Esta iniciativa é da IAM da Alemanha e se tornou a maior iniciativa de solidariedade em todo o mundo, realizada por crianças e adolescentes em favor dos menores necessitados.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.