ÁFRICA/SOMÁLIA - Caritas Somália: quatro milhões de somalis em condições críticas, 250.000 gravemente desnutridos


Segundo a FSNAU (Food Security Analysis Unit, organização promovida pela Comissão Europeia e por USAID), quatro milhões de pessoas permanecem em condições de insegurança alimentar na Somália; dessas, três milhões se encontram no sul do país. Cerca de 250.000 pessoas estão passando fome. Estima-se que mais de dois terços desses 250 mil somalis vivam em ambientes urbanos, enquanto o restante se encontra nas áreas rurais. É o que afirma o Sexto Situational Report da Caritas Somália, enviado à Agência Fides.

No documento, se recorda que a penúria na Somália tem duas causas principais: a escassez de chuvas nas duas estações precedentes (outubro-dezembro de 2010 e abril-junho 2011) e a falta de uma resposta humanitária eficaz no sul em setembro-outubro 2011. Este último fator deriva da combinação de uma resposta inadequada por parte da comunidade internacional e do acesso duramente limitado às ajudas humanitárias na área por causa da política dos Shabaab.

A Somália meridional é atualmente palco de combates entre os Shabaab e as tropas do Quênia, que intervieram oficialmente para pôr fim às incursões de bandidos somalis no próprio território. Em 28 de novembro, os Shabaab expulsaram 16 agências humanitárias e alguns escritórios foram saqueados. Por causa desta política, entre 400.000 e 600.000 pessoas da região não serão mais assistidas por organizações humanitárias.

Depois da seca, fortes chuvas e inundações atingiram algumas partes da Somália. As regiões mais castigadas se encontram na bacia do rio Juba, no sul da Somália (Gedo e Basso Juba). As chuvas inundaram os terrenos agrícolas, causando a perda da colheita.

A situação da Somália permanece, portanto, particularmente difícil. A Caritas para 2012 pretende concentrar as próprias atividades, entre outros, nos seguintes setores: tratamento e prevenção de doenças como cólera; envio de gêneros alimentares de primeira necessidade ou de dinheiro para comprar alimentos nos mercados locais; fornecimento de água potável e de serviços higiênicos; apoio médico e psicológico, especialmente para mulheres e crianças vítimas de violências sexuais. Entre os parceiros da Caritas Somália, estão: Caritas Germany e Diakonia Germany; Caritas Suíça/Luxemburgo; Trocaire e CRS.

FONTE: Agência Fides - 11/1/2012

Comentários