ÁSIA/PAQUISTÃO - Igreja saqueada e crianças cristãs agredidas: uma 'blogger' muçulmana os defende


Uma intelectual e blogger muçulmana está defendendo as crianças cristãs agredidas em um episódio que recentemente comoveu a comunidade cristã de Karachi, capital de Sindh: nos últimos dias, um grupo de 4 muçulmanos atacou uma Igreja cristã pentecostal na New Colony Mianwali de Manghopir (bairro de Karachi), estapearam as crianças, saquearam a Igreja, danificaram os objetos sagrados, pisotearam bíblias e quebraram o sistema de amplificação. Segundo os agressores, provenientes de uma mesquita que se encontra nas redondezas, "os cantos das crianças cristãs atrapalhavam sua oração". 

"A comunidade cristã local não quis apresentar denúncia" - explica à Fides um cristão, representante local da APMA (All Pakistan Minorities Alliance) - por temor de represálias. O ataque assustou tanto a comunidade que todas as novas igrejas na área ficaram fechadas por alguns dias. "As crianças, principalmente, estão terrorizadas".

A intelectual e blogger muçulmana Sana Saleem tomou as defesas da pequena comunidade local. Como assinalado à Fides pela Comissão "Justiça e Paz" dos Bispos do Paquistão, ela se disse "indignada" e definiu o episódio como "atroz, bárbaro, vergonhoso". A intelectual, blogger de jornais paquistaneses e internacionais como o "Guardian", disse que "isso acontecerá de novo, porque não é apenas fanatismo, mas ódio cego que nosso silêncio alimentará". A blogger defende também outras minorias religiosas, como os ahmadi (considerados seita islâmica), vítimas de abusos e humilhações no Paquistão, e escreve "Se não encontrarmos a força para tomar posição contra o moralismo, de expressar indignação contra esta barbárie, de termos compaixão por aqueles que sofrem, nos encaminharemos rumo a auto-destruição". 

Na New Colony Mianwali vivem cerca de 400 famílias cristãs em meio a famílias muçulmanas da etnia Pashtun. Nos últimos dias, o parlamentar católico Micheal Javed denunciou à Fides que mais de 5 mil fiéis cristãos de Karachi são vítimas de violências inenarráveis por parte de membros de movimentos islâmicos e pashtun em outros bairros de Karachi. Após o episódio de Manghopir, líderes muçulmanos locais estão tentando promover encontros de reconciliação entre as duas comunidades.

FONTE: Agência Fides - 17/1/2012

Comentários