IAM do Rio de Janeiro se reúne em Encontro de Aprofundamento


Entre os dias 19 a 21 de agosto, foi realizado na na Casa de Oração Frei Jordão Mai, na Diocese de Nova Iguaçu, o encontro de aprofundamento dos assessores da Infância e Adolescência Missionária (IAM) do Regional Leste 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com a participação das dioceses de Petrópolis, Duque de Caxias, Volta Redonda/Barra do Piraí, Nova Iguaçu e as Arquidioceses do Rio de Janeiro e Niterói.

Padre André Negreiros, secretário Nacional da IAM, conduziu o encontro. O mesmo iniciou apontando três desafios da criança nos dias de hoje: a cultura do consumo, onde até em desenhos animados tem a exclusiva intenção de torná-la uma consumidora em potencial; a cultura do descartável e o adultismo ou adultez precoce, quando transformamos e tratamos a criança como adulta.

A partir deste enfoque, o secretário ajudou os participantes à refletirem como a família adultiza as crianças e delega o educar a escola e a igreja. A família continua confiando como em tempos de outrora seus filhos a Igreja e diante disso é fundamental o papel da Igreja junto a criança e a família.

Outro aspecto ressaltado foi o protagonismo das crianças na igreja, qual o papel que elas têm exercido. Neste sentido, os assessores observaram que ainda tem muito que aprender, dando-lhe voz, escutando-a, reconhecendo que ela também tem  experiência de Deus, valorizar qualquer iniciativa que desperte o protagonismo da criança. Ela é missionária, o trabalho na igreja deve ser realizado a partir delas.

Um dos momentos fortes do aprofundamento foi o debate sobre a questão do abuso infantil, uma situação muito séria que todos devem estar atendo, inclusive para denunciar e não se omitir diante dos fatos. Os participantes também partilharam sobre o bullying e de como lidar nos grupos com essa realidade que muitas vezes acontecem como simples brincadeiras, mas tem sérias consequências.

A programação do encontro também contemplou um aprofundamento sobre a adolescência. Os participantes constataram que a Igreja tem a tendência de infantilizar o adolescente enquanto que os mesmos se dizem jovens. Essa perspectiva aponta para a possibilidade de no futuro não haver mais essa fase.

Houve vários momentos de grupos divididos por continentes, onde os assessores partilharam e refletiram a partir de situações concretas apresentadas.

No último dia de encontro, a coordenadora diocesana da IAM de Nova Iguaçu, Marylin Terra, partilhou sobre a importância da IAM nas escolas, o que é um grande desafio mas que temos a esperança de formar animadores para esse trabalho tão essencial para a evangelização e a missionariedade de crianças, adolescentes e jovens favorecendo a sua liderança, o seu protagonismo e tornando-os cidadãos de bem.

Emília Dutra Noel, da Diocese de Duque de Caxias e
Ir. Sandra Maria da Guia Ribeiro - ICM, da Diocese de Nova Iguaçu.


Comentários