Header Ads

Após ataque químico, Núncio na Síria compara dor das crianças à Paixão de Cristo


O Núncio Apostólico na Síria, Cardeal Mario Zenari, comparou os sofrimentos de Jesus durante sua Paixão ao sofrimento das crianças, após o ataque perpetrado no último dia 4 de abril com armas químicas na localidade de Jan Sheijun, na província de Idlib.

Segundo informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos, o ataque contra a província síria de Idlib deixou um saldo de 131 mortos, dos quais 41 são crianças. Além disso, estima-se que haja mais de 400 feridos.

Em declarações à Rádio Vaticano, o Purpurado indicou que as imagens do sofrimento e luta dos sírios por respirar em meio aos gases o lembrou do momento no qual Jesus exala seu último suspiro na Cruz. Neste último respiro tinha presentes também, acredito, todas estas terríveis exalações de respiros, sobretudo destas pessoas inocentes. Ele, que era um inocente. Todas estas crianças, me vejo a refletir como cristão, são aquelas mais associadas à Paixão do Senhor”, expressou.

O Cardeal Zenari recordou que em poucos dias serão celebrados os mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo. Indicou que, na Síria, “esta gente há mais de seis anos está vivendo a Semana da Paixão, está vivendo a Sexta-feira Santa, sobretudo a população civil”Também expressou que “um dos principais fundamentos do direito humanitário internacional, nos casos de guerra, é a proteção dos civis: aqui se vê que tal proteção não é observada”.

Em seguida, o Núncio Apostólico recordou que “inúmeros foram os apelos à comunidade internacional, do Santo Padre Francisco, para que seja poupada da terrível consequência do conflito, em primeiro lugar a população civil”.

A proteção deles é uma das principais tarefas das autoridades nestes casos de guerra civil. E da mesma forma uma tarefa muito séria para a comunidade internacional: não se pode aceitar a morte contínua de pessoas inocentes, entre as quais, muitas crianças”, manifestou.

Sobre a reunião realizada pelo Conselho de Segurança da ONU no último dia 5 de abril, no qual condenaram o ataque contra Idlib, supostamente perpetrado pelo exército sírio, o Cardeal Zenari destacou que o povo sírio “está cansado, e às vezes tá exausto de acreditar na comunidade internacional. Já está cansado das palavras, também das resoluções que não se aplicam”.

Diria que há certa desilusão e também certo ceticismo. É preciso passar das palavras aos fatos e, também neste caso, garantir que os civis, a população civil, os mais indefesos, as crianças, sejam protegidos”, manifestou o Purpurado.

FONTE: ACI Digital

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.