Dioceses de Goiás acolhem formação para assessores da IAM



A Infância e Adolescência Missionária (IAM) das dioceses de São Luís de Montes Belos, Jataí e Goiânia acolheram nos dias 24 a 26, o Encontro de Aprofundamento para Assessores.  A formação que discutiu a situação da IAM no mundo, tipos de crianças, como andam as crianças do mundo. Participaram 24 pessoas, entre elas o bispo de São Luís, dom Carmelo Scampa, que presidiu a missa de encerramento da 9ª Romaria Diocesana; do assessor da IAM na diocese, padre Carlinhos e os coordenadores da IAM na diocese, Fabiano e Gustavo.

O secretário nacional da IAM, padre André Luiz de Negreiros, deu destaque ao tema “tipos de crianças”, que, segundo ele, é um dos desafios para o desenvolvimento do trabalho com crianças e adolescentes hoje. “Os assessores têm dificuldades de trabalhar com as crianças nas idades entre 9 e 11 anos, pois elas estão na fase da pré-adolescência e algumas não gostam de serem chamadas ou vistas como crianças e, para driblar esse momento, temos que estar preparados”, afirmou.

Os pré-adolescentes, hoje, estão focados no namoro, mundo virtual, jogos eletrônicos e por isso, continua o secretário, é um tema que desperta a interação dos assessores da IAM. “É a fase onde os assessores são mais desafiados e por isso, neste encontro, respondi várias perguntas em torno dessa temática”.

Para a assessora da IAM em São Luís de Montes Belos, Gleiciene Souza da Silva, a formação é indispensável para trabalhar nas bases. “Para trabalhar na minha diocese eu preciso conhecer a história da IAM, me aprofundar sobre a Obra”, disse. O representante da diocese de Jataí, irmã Sebastiana Barbosa de Freitas, que a IAM tenta se articular em várias paróquias. Por enquanto, segundo ele, apenas uma paróquia de Rio Verde conta com a Obra. “Vim para o encontro com o objetivo de ajudar a reerguer a Obra e já estamos nos preparando para participar do Congresso em Goiânia”.

Mônica Portela da Silva, da arquidiocese de Goiânia, avaliou o encontro de modo positivo e apontou o tema mais importante no encontro para sua formação. “Os roteiros apresentados me proporcionaram novos conhecimentos, dinâmicas e maneiras criativas de conduzir um bom encontro. Diante das sugestões tentarei adaptá-las à realidade da minha comunidade”. 



Comentários