AMÉRICA/HONDURAS - 300 mil crianças pobres, sem direitos e exploradas sexualmente



Em Honduras, mais de 300 mil crianças pobres trabalham para ajudar as próprias famílias, muitas vezes sofrendo violências, maus-tratos e violações dos próprios direitos de seres humanos. Os menores que nascem nas zonas rurais têm menos possibilidades de desenvolvimento por causa da pobreza e da miséria que atingem muitas regiões do país e não usufruem nem dos serviços de educação.

A organização humanitária Casa Aliança nos últimos 10 anos registrou a morte violenta de mais de seis mil menores, além de centenas de outras crianças que são vítimas de violência e exploração sexual, tráfico e consumo de drogas.

Recentemente, uma responsável pelas Nações Unidas que se ocupa da tutela dos menores vítimas do tráfico, prostituição e pornografia infantil, disse que para combater os exploradores é preciso que os países sigam um sistema legislativo conforme aos padrões internacionais. 

Honduras não pode lutar sozinha contra as redes de criminosos que abusam e exploram sexualmente os menores, e é necessário que os países limítrofes se unam. Além disso, para agravar o problema no país contribuem fenômenos como disparidades econômicas, pobreza, insegurança, falta de um sistema educativo e violência. A pobreza envolve mais de 60% dos 8,2 milhões de habitantes da nação.

FONTE: Agência Fides - 11/9/2012

Comentários