3º CMN: Compromissos da IAJM


Participantes do Mutirão da Infância, Adolescência e Juventude Missionária (IAJM) no 3° Congresso Missionário Nacional (CMN) lançam Carta Conclusiva.


Tivemos a graça de participar do 3º Congresso Missionário Nacional, em Palmas, TO, entre os dias 12 e 15 de julho, que teve como tema: Discípulos Missionários: do Brasil para um mundo secularizado e pluricultural à luz do Vaticano II e como lema: Como o Pai me enviou, assim eu vos envio (Jo 20, 21). E, nós, assessores da Infância, Adolescência e Juventude Missionária, nos dedicamos, em clima de oração e partilha, à reflexão sobre os desafios e oportunidades do mundo de hoje para a missão específica de crianças evangelizando crianças, de adolescentes evangelizando adolescentes e jovens evangelizando jovens, segundo o grande sonho de Paulina Jaricot (1799-1862) iniciadora da Obra da Propagação da Fé (1822) e de dom Carlos Forbin Janson, bispo de Nancy, que fundou, em 1843, o que viria a ser depois, as Pontifícias Obras da Infância Missionária. Assim, propomos:

Formação permanente dos assessores da IAJM: além da dedicação e amor, é fundamental investir na formação dos assessores para reforçar a fé na inserção na comunidade eclesial e no exercício da missão. Além dos encontros e cursos presenciais, recorrer mais aos recursos de comunicação para cursos à distância.

Diante do mundo secularizado e pluricultural: urge que assessores da IAJM levem em conta a realidade na qual estão inseridos crianças, adolescentes e jovens, hoje. Trata-se de um mundo cada vez mais sem referência a Deus e com ofertas muito variadas no campo político social, cultural e religioso. O mundo contemporâneo exige personalidades fortes para um testemunho profético, comunidades fraternas e comprometidas, criatividade e ousadia.

Inserção na Pastoral Orgânica: A IAJM não é movimento, e nem grupo paralelo na Igreja Local. A IAJM é "Obra Pontifícia", portanto, sua missão fundamental é cooperar para que tudo o que há na Igreja se abra e assuma a Missão Ad Gentes como parte da essência mesma da Igreja. Agradecemos ao clero, aos consagrados e consagradas que apoiam a IAJM e sugerimos que a dimensão Missão Ad Gentes faça parte da formação nos seminários e na Vida Consagrada.

Investir organicamente na formação das famílias: Por mais que muitas famílias estejam em crise, o ser humano depende profundamente da família para construir sua personalidade. Não há como trabalhar pastoralmente com crianças, adolescentes e jovens sem um trabalho pastoral simultâneo com suas respectivas famílias. E este trabalho da IAJM precisa estarem sintonia e cooperação com todas as instâncias da Igreja que trabalham com a família.

O compromisso da IAJM: Não se forma missionário apenas com reuniões, encontros, celebrações. É preciso aprender a ser missionário pela pedagogia do "aprender fazendo". A experiência progressiva da ação missionária, com acompanhamento, é essencial para favorecer o compromisso missionário de crianças, adolescentes e jovens.

O uso das Redes Sociais: Como as crianças, os adolescentes e os jovens estão cada vez mais voltados para as Redes Sociais, obviamente cabe a IAJM oferecer alternativas variadas e bem atrativas para a missão Ad Gentes via Redes Sociais.

Agradecimentos: Ao encerrar o 35 CM N agradecemos a todas as famílias e comunidades que nos acolheram em suas casas e nos trataram com tanto carinho. Nossa gratidão às nossas famílias e comunidades que nos possibilitaram viajar e participar deste Congresso. Louvamos
a Deus por esta graça especial de ter podido viver esta importante experiência de encontrar irmãos e irmãs comprometidos com a IAJM e partilharmosa riqueza dos dons, carismas, funções e ministérios que recebemos em função da Missão.

Participantes ao Mutirão da Infância, Adolescência e Juventude Missionário no 3° Congresso Missionário Nacional.
Publicado na Revista Missões - Setembro 2012


Comentários