Header Ads

Evangelho do 3º Domingo da Páscoa - 14/04/2013


Leia o Evangelho, o comentário e veja sugestões de atividades clicando em "Mais informações".

João 21, 1-19
Naquele tempo, Jesus apareceu de novo aos discípulos, à beira do mar de Tiberíades. A aparição foi assim: Estavam juntos Simão Pedro, Tomé, chamado Dídimo, Natanael de Caná da Galiléia, os filhos de Zebedeu e outros dois discípulos de Jesus. Simão Pedro disse a eles: “Eu vou pescar”. Eles disseram: “Também vamos contigo”. Saíram e entraram na barca, mas não pescaram nada naquela noite. Já tinha amanhecido, e Jesus estava de pé na margem. Mas os discípulos não sabiam que era Jesus. Então Jesus disse: “Moços, tendes alguma coisa para comer?” Responderam: “Não”. Jesus disse-lhes: “Lançai a rede á direita da barca, e achareis”. Lançaram pois a rede e não conseguiam puxá-la para fora, por causa da quantidade de peixes. Então, o discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: “É o Senhor!” Simão Pedro ouvindo dizer que era o Senhor, vestiu sua roupa, pois estava nu, e atirou-se ao mar. Os outros discípulos vieram com a barca, arrastando a rede com os peixes. Na verdade, não estavam longe da terra, mas somente a cerca de cem metros. Logo que pisaram a terra, viram brasas acesas, com peixe em cima, e pão. Jesus disse: “Trazei alguns dos peixes que apanhastes”. Então Simão Pedro subiu ao barco e arrastou a rede para a terra. Estava cheia de cento e cinqüenta e três grandes peixes; e apesar de tantos peixes, a rede não se rompeu. Jesus disse-lhes: “Vinde comer”. Nenhum dos discípulos se atrevia a perguntar quem era ele, pois sabiam que era o Senhor. Jesus aproximou-se, tomou o pão e distribuiu-o por eles. E fez a mesma coisa com o peixe. Esta foi a terceira vez que Jesus, ressuscitado dos mortos, apareceu aos discípulos.

Depois de comerem, Jesus perguntou a Simão Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas mais do que estes?” Pedro respondeu: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo”. Jesus disse: “Apascenta os meus cordeiros”. E disse de novo a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas?” Pedro disse: “Sim Senhor tu sabes que eu te amo”. Jesus lhe disse: “Apascenta as minhas ovelhas”. Pela terceira vez, perguntou a Pedro:”Simão, filho de João, tu me amas?” Pedro ficou triste, porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava. Respondeu: “Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo”. Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhas. Em verdade, em verdade te digo: quando eras jovem, tu te cingias e ias para onde querias. Quando fores velho, estenderás as mãos e outro te cingirá e te levará para onde não queres ir”. Jesus disse isso, significando com que morte Pedro iria glorificar a Deus. E acrescentou: “Segue-me”.
Comentário do Evangelho
O capítulo 21 do Evangelho de João foi acrescentado um pouco mais tarde, e um dos motivos dessa adição se deve ao fato da importância de Simão Pedro para os cristãos. Nesta passagem Jesus aparece no momento em que seus discípulos estão pescando, semelhante ao momento em que convida Pedro, André, Tiago e João para serem seus discípulos “pescadores de homens” (Lc 5,1-11).

A pesca é usada por várias vezes nos textos bíblicos, como sinônimo de missão, nesta passagem em especial no lago de Genesaré também conhecido como mar de Tiberíades, as margens da cidade de Tiberíades, uma cidade pagã erguida em homenagem ao imperador Tibério, demonstra a importância da missão evangelizadora junto aos pagãos, missão que não tem sucesso durante a noite com a ausência de Jesus, e só ao amanhece com a luz do dia e a orientação de Jesus a pescaria tem sucesso. O resultado da pescaria são exatos 153 peixes, que é o número conhecido pelos gregos de espécies de peixes da época, o que simboliza uma pescaria completa. João descreve ainda nesta passagem o uso de apenas uma barca, símbolo de uma única Igreja: um só rebanho, um só Pastor. E a iniciativa de Pedro ao arrastar para a praia a rede repleta de peixes sem romper mostra a sua responsabilidade perante este seu compromisso com Jesus e com a Igreja.

Quando Jesus é reconhecido através de Suas Palavras por João, seu discípulo amado, Pedro veste suas roupas e mergulha na água para ir a seu encontro. Qual o significado desta atitude uma vez que o mais certo seria tirar as roupas para entrar na água? Colocar as roupas simboliza o respeito e ao mesmo tempo prontidão para estar a serviço, e a atitude de mergulhar na água representa o mergulho na missão que o Senhor vai lhe confiar.

Ao chegarem as margens Jesus já havia preparado o braseiro com peixes e pão para que se alimentasse, mas ainda assim pede a eles alguns peixes fruto de seu trabalho, e assim firma o sentido da missão, a comunhão entre os dons de Deus e o fruto do esforço humano.

A partir deste ponto a atenção de Jesus se volta para Pedro, dando-lhe a oportunidade de confessar publicamente seu amor por Ele ao interpelar-lo por três vezes, contrastando com as três negações de Pedro no momento da crucificação de Cristo. A afirmativa de Pedro faz com que Jesus entregue a ele a missão de Pastor, conduzindo suas ovelhas, pois só quem tem por Jesus um amor incondicional está pronto para essa missão.

Este capítulo foi escrito após a morte de Pedro. Ele já havia estendido as mãos para morrer e elas já haviam sido amarradas, presas à cruz.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.