Header Ads

Região Sul realiza Encontro da Infância, Adolescência e Juventude Missionária


A arquidiocese de Londrina acolheu nos dias 17 a 19 de outubro, a 6ª Edição do Encontro Regional da Infância, Adolescência e Juventude Missionária (ERIM). Conhecido como Sulão, o Encontro reuniu, em Ibiporã (PR), 65 pessoas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, lideranças que desenvolvem trabalhos com a IAM e a Juventude Missionária (JM) no sul do Brasil.

Participaram também os secretário nacional da IAM, padre André Luiz de Negreiros e o jovem Guilherme Cavalli, secretário da pontifícia Obra da Propagação da Fé.


Em unidade com milhares de crianças da América, no sábado pela manhã, os participantes rezaram o Terço itinerante, motivação para todos. Pela tarde aconteceu a partilha dos regionais onde as dioceses mostraram seus trabalhos com a IAM e JM. Foi um momento muito rico onde se percebeu a necessidade de aperfeiçoar.

No sábado à noite houve missa presidida por dom Orlando Brandes, arcebispo de Londrina, e a comemoração do Dia Mundial das Missões durante o qual foi feita uma coleta no valor de R$ 192,70. “A comunidade ou paróquia que tem a IAM é mais viva, motivada e acolhedora. As crianças são testemunhas de doação”, comentou dom Orlando. “É uma alegria, nesta data, celebrar com tantos missionários que se dedicam à missão, em especial as crianças”.

A Noite Cultural trouxe testemunhos de missionários e missionárias, a exemplo de Irmã Marina, que viveu mais de 30 anos na Costa do Marfim (África). A religiosa retorna em janeiro próximo para outra missão no Togo. Padre Paulo Amorim, missionário do PIME que viveu sete anos na Filipinas (Ásia) e dois anos na Guiné Bissau, diocese de Bafatá onde o Regional Sul 2 (Paraná) acaba de abrir uma missão; padre Carlinhos, também do PIME, que viveu 30 anos na Costa do Marfim e que no dia 18 celebrou mais um ano de sua vida. Apresentaram também um grupo de TaiKô, Projeto Vitória Régia, onde o professor Fernando, através da música com raízes orientais, consegue resgatar crianças que estão expostas ao risco do tráfico, drogas e exploração infantil. Através da música elas aprendem um ofício e valorizam a vida. A última apresentação foi um balé profissional, realizado pela bailarina Carol Aleixo que é coordenadora da IAM em Londrina. Através da dança ela reúne meninas carentes e já desenvolveram vários trabalhos e se apresentam em diversos lugares.


Segundo a assessora Nevair Dias, da arquidiocese de Cascavel (PR) “o encontro foi bem organizado e ensinou muito. Serviu ainda, para reafirmar os compromissos da IAM e da JM, que o padre André Luiz Negreiros nos recordou”.

Zenaide Buzarello, coordenadora regional de Santa Catarina relata: “Todos se preparam, tudo estava bem organizado e ornamentado. A alegria e o entusiasmo de todos era contagiante. Fico agradecida pois nos sentimos amados e em casa, motivados para retornar em nossas dioceses e desenvolver o trabalho”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.