Header Ads

#GotasMissionárias: A força dos pequenos no Reino


Jesus nos surpreende muitas vezes com suas parábolas e comparações. Mas quando Ele compara o seu Reino a uma criança e nos diz que é preciso olhar para ela como referência, nos surpreende duplamente. Intuímos como a comparação do Reino com a criança é uma forma bonita para abrir o coração ao entendimento do que Jesus quer construir, contando conosco. Ele está pensando na força dos pequenos.

Este blog é mais um meio para anunciar e difundir o Reino de Deus, através das crianças, as prediletas de Jesus. Nós animadores, assessores e coordenadores da Infância e Adolescência Missionária, junto com toda a garotada, podemos reavivar a chama do ardor missionário, já existente em nós e em cada criança. Isto porque a criança missionária é a verdadeira protagonista desta Obra da Infância. Por isso, ela está sempre alegre quando se trata de compromisso com ações de solidariedade a serviço aos irmãos. A Infância e Adolescência Missionária j á existe desde 1843. E no Brasil desde que foi fundada, em 1858, passou por altos e baixos. Quando celebramos os 150 anos de sua fundação houve uma grande explosão, espalhando-se por todo o país. Mas foi, sobretudo, graças ao COMLA 5 (Congresso Missionário Latino-americano) de Belo Horizonte, em julho de 1995, que o entusiasmo cresceu. Nessa ocasião, participaram no Congresso, várias crianças vindas de diversos países do nosso continente. Elas contagiaram a todos os congressistas com seus testemunhos missionários (veja mais sobre a chegada da IAM no Brasil).

O papel da IAM na Paróquia
Através da experiência missionária no grupo da Infância e Adolescência Missionária, a criança enriquece sua fé tornando-se capaz de responder aos apelos de Deus, que estão na base de todas as vocações. E pelo seu envolvimento nas ações de promoção de crianças carentes, fortalece o espírito missionário universal tão importante para a Igreja e evangeliza as crianças de sua comunidade. Para tal, o seu grupo deveria organizar uma ação concreta para somar-se ao trabalho da Infância Missionária em todo o mundo.

A força dos pequenos
O Papa João Paulo II não poupou elogios à IAM em suas cartas, e enfatizado a importância e seu valor na ação solidária e evangelizadora de outras crianças. "Meus pequenos grandes missionários", foi o termo usado para destacar o valioso trabalho das crianças em todo o mundo. A obra ajuda a manter em torno de 15 mil jardins de infância e escolas maternais, 38.686 escolas de ensino primário, 12.682 escolas de ensino médio, mais de 2.055 hospitais, 6.873 ambulatórios e 2.743 orfanatos. Tudo isto graças à generosa cooperação das crianças de todo o mundo.

De todas as crianças do mundo, sempre amigos!

Pe. Manuel Aparecido Monteiro (Néo)
Missionário da Consolata

FONTE: Revista Missões - Abril 2004

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.