Header Ads

O Natal ao redor do mundo


O Natal é uma festa cristã celebrada no mundo todo e de diferentes formas, que variam conforme a tradição de cada local e crença. Neste dia é comemorado não só o nascimento de Jesus, como também a renovação do mundo e dos valores de cada civilização. No vídeo abaixo você pode conferir a história do Natal contada por crianças, e não preciso nem dizer o quão fofo é, né? Confira e mostre aos pequenos:


E onde foi que o velhinho de roupas vermelhas e longas barbas brancas, mais conhecido como Papai Noel, apareceu nesta história? Estudiosos afirmam que a figura do bom velhinho foi inspirada num bispo chamado Nicolau, que nasceu na Turquia em 280 d.C. O bispo, homem de bom coração, enchia saquinhos com moedas de ouro e colocava nas chaminés das casas de pessoas que passavam por dificuldades financeiras, o bispo também dava guloseimas para as crianças que passavam fome. Foi transformado em santo (São Nicolau) após várias pessoas relatarem milagres atribuídos a ele.

Que tal agora saber como o Natal é comemorado ao redor do mundo?!


ALEMANHA: A Alemanha é o país que, de acordo com os historiadores, viu nascer a árvore de Natal por volta do século VIII e, portanto os pinheiros adornados enfeitam praças e lugares em todas as cidades durante o mês de Dezembro. "Frohliche Weihnachten".


AUSTRÁLIA: Assim como ocorre no Brasil, o Natal da Austrália acontece no verão. Diferentemente de nós, eles adaptaram a tradição ao clima quente. Por isso, na véspera, alguns australianos comemoram com um piquenique organizado no campo ou na praia. O cardápio é variado e inclui pratos tradicionais, como peru, presunto e pudim de ameixa, e de origem aborígene, como canguru defumado, molho de brandy e merengue com nozes locais. Eles também decoram as casas com muitas flores e plantas.

BANGLADESH: Neste país asiático, os cristãos decoram a entrada de casas e de igrejas com bananeiras. Fazem arcos utilizando folhas das bananeiras e pedaços de bambu. Depois, colocam óleo e "forram" as paredes das casas, de modo que elas fiquem cheias luz. "Shuvo Baro Din"

BELÉM: Em Belém, a cidade onde Jesus nasceu, o Natal e comemorado com peregrinos e tribos árabes da região, que se ajoelham na cripta da capela dos franciscanos para adorar um berço. Segundo a tradição, esse é o berço de Jesus, que e conservado na igreja e apenas montado na noite de 24 para 25 de dezembro. Depois que termina a missa, os franciscanos oferecem uma ceia aos peregrinos: apenas pão preto acompanhado de vinho.

BÉLGICA: A Bélgica é um dos únicos países no mundo em que o bom velhinho não é conhecido como Papai Noel. Lá, a tradição de que só os bem-comportados ganham presente de Natal é levada a sério. No dia 4 de dezembro, São Nicolau visita a casa de todas as crianças para saber quem se comportou direitinho. Dois dias depois, ele volta para pôr os presentes nas cestinhas dos meninos e meninas que passaram no teste. Em contrapartida, as crianças deixam cenouras para alimentar as renas do velhinho. "Zalig Kerstfeest"

CHINA: O costume de se comemorar o Natal ainda é novo na China. Algumas pessoas montam árvores artificiais em suas casas, decorando-as com enfeites feitos de papel, como flores e lanterninhas. As crianças penduram meias na sala e ficam à espera de Papai Noel. O bom velhinho é chamado pelos pequenos de Dun Che Lao Ren (homem velho do Natal, em chinês). Em Hong Kong, o Natal é conhecido como Ta Chiu, uma cerimônia de renovação e paz. Uma das tradições é queimar uma lista com os nomes dos moradores da região, na esperança de que o papel chegue até o céu. No entanto, os chineses, em sua grande maioria, não são cristãos e por isso o Natal não é uma celebração tão grande por lá, ainda mais se comparado ao Ano Novo Chinês, comemorado em Janeiro. "Sheng dan kuai le".

ESPANHA: O verdadeiro Natal só começa no dia 22 de dezembro que é o dia em que se realiza o sorteio da Loteria de Natal. Este sorteio é o mais importante do mundo pela sua propagação em toda a Espanha. Esse é o ponto de partida do Natal. A tradição da Nochebuena (noite antes do Natal) é totalmente familiar, por costume, os bares e restaurantes não abrem nessa noite. Faz-se uma ceia em família, com menu variado, sendo o mais comum o marisco ou as aves. As sobremesas, são torrões e tortas, alguns doces de origem árabe com amêndoas e mel. Às 12 horas, os católicos dirigem-se à igreja para a tradicional Missa do Galo. "Feliz Navidad".

ESTADOS UNIDOS: O Natal americano é um dos mais iluminados do mundo. Há lâmpadas por todas as partes: em casas, prédios, lojas e ruas. Na véspera de Natal os vizinhos e amigos se reúnem para cantar “Christmas Carols” e confraternizar. Os presentes são abertos na manhã do dia 25 de dezembro. A reunião da família ocorre na hora do almoço, quando se serve o tradicional peru de Natal. Uma brincadeira muito popular da época é o Elefante Branco. Em vez de sortear o amigo-secreto, as pessoas trazem presentes, os colocam debaixo da árvore e decidem uma ordem para que cada um escolha um pacote. Os participantes podem optar por roubar um presente que já foi escolhido. "Merry Christmas".

ETIÓPIA: Neste país africano, o Natal é comemorado no dia 6 de janeiro. Há um jogo tradicional ligado ao Natal, o "Ko-lee", parecido com o hóquei, em que os tacos são gravetos e a bola é feita de madeira. Isso tudo para relembrar a aventura dos pastores na noite em que nasceu o menino Jesus. "Melkam Yelidet Beaal, Poket Kristmet, Merry Christmas".

FRANÇA: Feirinhas natalinas, concertos nas igrejas, a espera de Papai Noel e os pratos peculiares são algumas das tradições natalinas francesas. Os franceses, como bons mestres da melhor cozinha, preparam com requinte a ceia de Natal. É comum comer patê de fígado de ganso, uma espécie de embutido de cor branca que se chama "boudin blanc” e peru assado. Como sobremesa, se serve “la bûche de Noël”, um pastel em forma de tronco recoberto de chocolate e recheio de creme ou trufa. "Joyeux Noel". 

GRÉCIA: Os gregos têm por tradição saborear os kurabiedes, um doce amanteigado especialmente distribuído para crianças em visita a parentes. A refeição que marca a data é realizada apenas no almoço do dia 25, já que se jejua na véspera de Natal. A troca de presentes, por sua vez, ocorre apenas em 31 de dezembro. Em vez de decorar as árvores, eles também preferem enfeitar barcos. São Nicolau é importante na Grécia por ser o santo padroeiro dos Marinheiros e navegantes em geral. "Eftihismena Christougenna".

HOLANDA: O Natal é comemorado pelos holandeses em 6 de dezembro, dia de São Nicolau. Esse é o dia da ceia e da troca de presentes. O Papai Noel holandês é chamado de Sinterklaas. Ele chega montado em um cavalo branco, acompanhado do ajudante Zwarte Pieten, responsável por limpar as chaminés das casas. Sinterklaas carrega ainda um livro onde estão registradas todas as ações – boas e más – feitas pelas crianças durante o ano. "Prettige Kerstdagen, Zalig Kerstfeest, Vrolijk Kerstfeest en een Gelukkig Nieuwjaar".

ÍNDIA: Os cristãos na Índia decoram pés de manga e bananeiras no Natal. Algumas pessoas decoram suas casas com folhas de manga. Em partes da Índia, pequenas lampadas de argila são acesas com óleo e servem também para decorar a casa. "Natal Mubarak".

ITÁLIA: O Natal na Itália é cheio de conhecimento ligado ao significado religioso. Quando acaba a ceia, as pessoas esperam a meia-noite jogando cartas, até o momento em que poderão abrir os presentes e ir à Missa da Meia-Noite. As festas se concluem com a "Epifania", dia 6 de Janeiro, dia em que os reis magos deram os presentes ao Menino Jesus. “Buon Natale".

JAPÃO: O Natal no Japão é cheio de significados e a troca de presentes fortemente apreciada pelos japoneses. As crianças adoram conhecer a historia do nascimento de Jesus em uma manjedoura porque é quando travam contato com a ideia de "berço" já que os bebes japoneses não dormem neles. "Merii Kurisumasu"

LAPÔNIA: A região da Lapônia, na Finlândia, consta na história como a terra da lenda do velho Nicolau, o Papai Noel. O mais interessante é que o Papai Noel da Lapônia recebe aproximadamente 700 mil cartas por ano, de cerca de 150 países, com pedidos de presentes, principalmente brinquedos. "Hauskaa Joulua". 

MÉXICO: Do dia 16 a 24 de dezembro, são realizadas as Posadas, procissões que simbolizam o caminho feito pelos pais de Jesus antes de o menino nascer. Os participantes vão de casa em casa pedindo abrigo até serem recebidos por alguma família. La piñata é um grande enfeite cheio de doces, em forma de pássaro, avião ou boneca, que fica pendurado na árvore. As crianças usam uma varinha para furar o enfeite e fazer os doces despencar. Isso tudo com os olhos vendados.

PAQUISTÃO: Dia 25 de dezembro é feriado em memória de Jinnah, o fundador do Paquistão. Os amigos cristãos se visitam e trocam presentes e cartões. Nas cidades de Urdu e Punjabi, o Natal é chamado de "o grande dia". As pessoas se vestem de roupas claras, representando felicidade. Cumprimentam-se dizendo "que o Natal abençoe você". "Bara Din Mubarrak Ho".

POLÔNIA: Para os poloneses, a véspera de Natal é um momento do recolhimento e de harmonia com a família. Na Polônia, as tradições natalinas tem como maior característica a construção de presépios em casas, igrejas, em praças das cidades, e nas vitrines das lojas, assim como nos ambientes de trabalho, entre outros. "Boze Narodzenie".

PORTUGAL: O Natal é uma dos festejos mais importantes no país. Em Portugal, as celebrações têm um grande pendor religioso. No entanto, o aspecto mais importante e que predomina é da festa da família, ocasião para por as desarmonias de lado, voltar ao local de procedência e comemorar com os pais, avós e outros familiares. A comemoração religiosa do Natal começa à meia-noite do dia 24 de Dezembro com a Missa do Galo. O objetivo é festejar o nascimento de Jesus Cristo, que a Igreja Católica atribui a este dia. Os fiéis vão à Igreja para a cerimônia, voltando após para a sua casa onde se reúnem para a ceia e abrem os presentes. A denominação de Missa do Galo deve-se à lenda que afirma que um galo cantou nessa hora para anunciar o nascimento de Jesus Cristo. "Boas Festas".

RÚSSIA: O Natal não é reconhecido oficialmente. Mas, de 25 de dezembro a 5 de janeiro, os russos celebram o Festival do Inverno, tão importante quanto o nosso Natal. As pessoas decoram as chamadas "Árvores de Ano Novo". Um personagem parecido com o Papai Noel veste-se com roupa vermelha, usa barbas brancas e botas pretas. Sua ajudante chega badalando um sininho no dia do ano novo. Há russos que comemoram o Natal no dia 6 de janeiro. As crianças recebem presentes no primeiro dia do ano. "Hristos Razdajetsja, S Rozdjestvom Hristovim".

SUÉCIA: O Natal na Suécia é dos mais típicos e tradicionais, em especial porque o país está situado no extremo norte da Europa e sempre tem um Natal coberto de neve. As comemorações do Natal começam no dia 6 de dezembro, nesta data as crianças escrevem cartas para São Nicolau e em troca ele lhes dá saquinhos com balas ou nozes. A filha mais velha da família se veste de branco, usa uma grinalda de folhas verdes e serve café com bolinho para sua família, na noite do Natal. É costume enterrar, no dia 25 de dezembro, uma semente de cevada. Quando chega a germinar, o que não é nada fácil, o acontecimento é considerado prenúncio de boas colheitas. "God Jul".

ZIMBÁBUE: Na manhã de 25 de dezembro, as crianças cantam canções natalinas nas igrejas. A grande refeição, preparada pelas mulheres, é servida à 1 hora da tarde. Não pode faltar no cardápio carne de boi ou de cabra, pão, geleia e chá. À noite, depois do jantar, os adultos se reúnem para cantar música religiosa.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.