#FalaSério - Em Bariloche, na Argentina, mais de 12 mil crianças pobres


Um grupo de organizações sociais do Movimento para a Infância de Bariloche, pequena cidade na Patagônia norte-ocidental aos pés dos Andes, divulgou um comunicado no qual manifesta a própria contrariedade à proposta do Governo nacional de abaixar a maioridade penal dos adolescentes. Entre os dados divulgados sobre a situação na cidade, emerge que quase 40% dos adolescentes abandonam a escola do ensino médio antes de conclui-la e que das quase seis mil crianças que nascem todos os anos, 600 terão problemas de moradia, além de problemas sociais ou econômicos.

Na cidade, vivem mais de 12 mil meninos, meninas e adolescentes abaixo do nível de pobreza. Destes, quatro mil são indigentes. Além disso, Bariloche está no topo da lista de denúncias por droga na Província e a venda nos bairros frequentemente é o primeiro e único trabalho dos jovens que permanecem impunes e protegidos pelos grupos criminosos.

“Os adolescentes não são perigosos. Estão em perigo! Bariloche não deve diminuir o limite da maioridade penal dos adolescentes!”, destaca o comunicado assinado pelo Movimento.

FONTE: Agência Fides - 21/03/2017

Comentários