Header Ads

Viver sem fronteiras e em comunhão não tem idade


Passada as comemorações dos cinco anos de Juventude Missionária (JM), as crianças e adolescentes que compõem a Infância e Adolescência Missionária (IAM) do município de Pureza (RN), decidem firmar a sua fé no Deus de amor.

O ano de 2017 vai para sempre ficar na memória do grupo de crianças e adolescentes, que fazem parte da IAM, da paróquia de Nossa Senhora da Pureza. No sábado, 2 de setembro, no decorrer das comemorações da Festa da Padroeira, eles receberam o reconhecimento consagrando-se ao serviço da Igreja.

Com o lema: “De todas as crianças e adolescentes do mundo, sempre amigos”, a IAM segue a espiritualidade de que as crianças devem evangelizar outras crianças. Ao total foram 102 consagrados entre crianças, adolescentes e assessores de sete grupos, sendo dois da matriz e os demais das capelas.

Quando nascemos somos frágeis e inocentes nem sequer compreendemos a centelha de vida que possuímos. Viver, sem dúvida, é um dos maiores presentes que recebemos de Deus. Anunciar Jesus, esperança da Igreja, unindo continentes, fazendo a comunhão dos povos e ajudando ao pequeno fogo que queima a acender outras chamas, faz parte das diretrizes da Obra. Durante as comemorações dos 160 anos da fundação da IAM, em mensagem no dia 6 de janeiro de 2003, o papa João Paulo II orientou que, através da Obra, todas as dioceses do mundo fizessem suas atividades baseadas na oração, na doação e em gestos de solidariedade ao próximo. Ao prestar socorro aos mais pobres, às vitimas de violência, em nenhum momento se esqueçam de rezar pelos irmãos espalhados pelo mundo. Os assessores devem auxiliar aos pequenos e conhecer Jesus, rezar, comungar, partilhar e serem missionários como Jesus.


Com apenas 10 anos, o pequeno missionário, Marco Aurélio Silva, tem astúcia de gente grande  e gosta de sair por aí evangelizando as pessoas tanto na sua comunidade Itabaiana, como em outros lugares. “Fazer parte desse momento e dar continuidade aos passos de Jesus Cristo é muito bom”, afirma entusiasmado o menino.

De acordo com Maria Ivoneide Ferreira, que também já desempenhou a função de coordenadora das Famílias Missionárias (FM) do Setor Santa Terezinha, o papel está se invertendo. Antes as crianças eram levadas à Igreja pelos pais. Hoje acontece o contrário, as crianças são as grandes responsáveis pela presença de seus pais na Igreja.

Emocionada por conseguir reunir toda sua família durante a celebração, Maria Ivoneide disse estar muito feliz pelo feito. Poder ver o filho caçula seguir os seus passos, a enche de orgulho. “Emocionei-me muito. Já tive o prazer de sair em missão pelo Estado com o meu marido e filhos. Mas, desta vez, em especial, a família estava toda reunida. Dos meus três filhos, o do meio faz parte da Juventude Missionária (JM) e o caçula da IAM. O carisma das crianças é o futuro. É família evangelizando família, juventude evangelizando juventude e crianças, outras crianças”, enfatiza ela.

Para Karolyna Fernandes, assessora e vice coordenadora paroquial da IAM, é um sonho que se torna realidade. “Isso mostrar que o serviço à palavra de Deus vale à pena”. Os inúmeros “sim” à missão, mostram quanto maravilhoso é o amor de Deus. “É muito gratificante ver em cada rostinho das crianças o sorriso largo de felicidade. Inicialmente tínhamos um só grupo. Atualmente, temos sete grupos nos quatro cantos da paróquia. A cada nova conquista a responsabilidade só aumenta”, relata à assessora.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.