Header Ads

#GotasMissionárias: Me conta uma história?


Quem já não pediu aos pais, tios ou avós para contarem histórias antes de dormir? Ah, lembram-se do quanto era prazeroso sermos atendidos e a nossa ansiedade com o desenrolar da trama, fosse ela de princesas, cavaleiros, de aventuras emocionantes, que teriam que esperar o dia seguinte para a continuação?

Mesmo hoje em dia, ouvir alguém contar histórias é fascinante e não importa a idade que tenhamos. O que gostamos mais? De contar ou de ouvir? Bem, de todo modo o contato com os livros ocorre com esse gesto aparentemente simples de contar histórias, desenvolvendo junto aos pequenos a criatividade, a imaginação e o hábito da leitura. Esse hábito é extremamente saudável porque representa um aprendizado e uma descoberta que ficarão para a vida inteira.

"O que nos contaram nossos pais..." (Salmo 78, 3b)
Para nós cristãos, o nosso maior livro, a Bíblia, antes de seu primeiro registro escrito tinha suas histórias contadas oralmente de geração em geração, alimentando a memória da Aliança de Deus com seu povo. O significado da palavra Bíblia pode ser traduzido por "muitos livros" ou "conjunto de livros em um só", resumindo o que encontramos em suas páginas, em formas de rela¬tos históricos, poemas, novelas, louvores, aventuras, contos, enfim, as "idas e vindas" na caminhada de um povo fiel. Foi dessa forma que a Escritura Sagrada chegou até os nossos dias, preservando os fatos e mantendo a memória escrita do Deus Conosco, sempre presente.

Ao pregar para os seus discípulos e seguidores, Jesus falava em parábolas, que são tipos de histórias contadas. Dessa maneira, Ele sempre conseguia a atenção e o entendimento da multidão que o acompanhava (Mc 4, 1-9). Em nosso grupo da IAM, a palavra de Deus ilumina a caminhada e nos leva a servir aos pequeninos como missionários, amigos de Jesus e, como nas palavras do salmista: "o que nós ouvimos e aprendemos, o que nos contaram nossos pais, não o esconderemos aos filhos deles, nós o contaremos à geração futura: os louvores de Javé, seu poder e as maravilhas que realizou" (Salmo 78, 3-4). É missão de todos nós!

De todas as crianças do mundo, sempre amigos!

Roseane de Araújo Silva
Missionária leiga e pedagoga da Rede Pública do Paraná.

Sugestão para o grupo
- Acolhida (preparar o ambiente com os símbolos missionários, as cores dos continentes, a Bíblia.).
- Motivação (objetivo): refletir a importância da leitura e a contação de histórias com o grupo.
- Oração espontânea pelas crianças e adolescentes fora da escola e do contato com os livros. Partilha dos compromissos semanais.

- Leitura da Palavra de Deus (sugestões para os 4 encontros):
Realidade Missionária: Lucas 24, 13-35
Jesus Ressuscitado se mostra aos discípulos de Emaús e ao caminhar com eles, vai recontando a história de várias passagens da Escritura Sagrada até ser reconhecido. Conhecemos essa passagem bíblica? Recontar a história coletivamente.
Espiritualidade Missionária: Mateus 5, 13-16
A Palavra de Deus dá um novo sabor a nossa vida de pequenos missionários. Nessa parábola Jesus convida a sermos missionários do Reino, sendo sal e luz em sua construção. Os nossos padroeiros, Santa Terezinha do Menino Jesus e São Francisco Xavier, são "sal e luz" para nós? O que conhecemos da história de ambos?
Compromisso missionário: Mateus 5, 1-12
As bem-aventuranças são o anúncio de felicidade, porque proclamam a libertação e não o conformismo. O sacrifício do mês será destinado às escolas infantis nos campos de refugiados asiáticos. Como gesto concreto, organizar a "Mini-Biblioteca dos Amigos de Jesus" na comunidade ou paróquia, como espaço de troca e doação de livros (discutir antes com outros grupos e pastorais). Recolher as doações na celebração mensal da IAM.
Vida de Grupo: Marcos 4, 1-9
A parábola do semeador nos relata que mesmo enfrentando alguns obstáculos, ele pros¬segue realizando sua tarefa, confiando na colheita que virá. É essa perseverança que Jesus espera de cada um de nós, na realização da missão que Ele nos confiou. Preparar para a celebração da IAM, uma contação de história na Ação de Graças, com o objetivo de sensibilizar a comunidade para a doação de livros infanto-juvenis.

- Momento de agradecimento (fazer preces espontâneas a partir do tema e da reflexão do Evangelho).
- Canto e despedida.


FONTE: Revista Missões - Maio 2011

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.