Header Ads

#NovenaMissionária: 6º Dia - As Periferias nos chamam


O Documento de Aparecida elencou os novos rostos de pobreza em realidades nas quais a Igreja é chamada a evangelizar. São rostos concretos, de antigas e novas pobrezas, tais como migrantes, moradores de rua, enfermos, dependentes químicos e detidos em prisões, excluídos por questões de gênero, etnia e situação socioeconômica; mulheres, crianças e adolescentes em situação de risco, desempregados, sem terra, famintos, vítimas de violência, jovens sem rumo. Não se trata simplesmente de pobreza, mas da exclusão social. Hoje, “os excluídos não são somente ‘explorados’, mas ‘supérfluos’ e ‘descartáveis’ (DAp 65).

O Concílio Vaticano II indicou que as realidades e contextos determinam a Missão. “As alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos seres humanos do nosso tempo, sobretudo dos pobres e atribulados, são também alegrias e esperanças, tristezas e angústias dos discípulos de Cristo” (GS 1). Para o papa Francisco, a realidade pede uma Igreja samaritana “em saída” missionária, com clara opção preferencial pelos pobres, lutando pela justiça e pela libertação integral dos esquecidos. No Brasil ou além fronteiras, hoje a missão continua a ser difícil e complexa, como no passado, e requer a coragem e a luz do Espírito.

Fiéis ao Evangelho, mulheres, homens, crianças, anciãos, indígenas, quilombolas, lavradores, operários, estudantes, mães de família, advogados, professores, prefeitos, militantes e agentes de pastoral, artistas e comunicadores, pastores, sacerdotes, catequistas, bispos... lavaram as vestes de seus compromissos no sangue do Cordeiro. Nomes conhecidos como Romero, Frei Tito, Josimo, Ezequiel, João Burnier, Dorothy, Adelaide, Chico Mendes e Santo Dias ou anônimos, todos são fermentos do Reino. “Vidas pela Vida, vidas pelo Reino...Todas as nossas vidas, como as suas vidas, como a Vida d’Ele. O Mártir Jesus”.

Preces
- Para que, iluminados pela sabedoria evangélica e pelo mandamento do amor, tenhamos maior sensibilidade aos clamores e causas dos excluídos, rezemos.
- Ó Deus Libertador, como outrora no Egito, ouvi hoje o grito das comunidades indígenas e quilombolas que lutam pelos seus direitos à terra e à liberdade, rezemos.
- Senhor olhai para os missionários e missionárias que trabalham inseridos nas causas sociais para defender e fortalecer a vida, rezemos.

Oração do Mês Missionário
Pai de infinita bondade, que enviaste Jesus Cristo para servir, ilumina, com o teu Espírito, a Igreja discípula missionária para testemunhar o Evangelho a partir das periferias e, com a proteção de Maria servidora, manifestar o teu Reino em todo o mundo. Amém.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.