Header Ads

Oração e sacrifício - O carisma da Infância e Adolescência Missionária


Quando o bispo francês Dom Carlos Augusto de Forbin-Janson fundou a Associação da Santa Infância, em 1843, seu desejo era que todas as crianças do mundo pudessem conhecer Jesus e ter uma vida digna, mas que as próprias crianças com suas orações e donativos fizessem isso, ajudando-se pelo mundo inteiro. Por isso, as crianças da IAM cooperam espiritualmente com orações e materialmente com ofertas, fruto de seus sacrifícios.

Essas ajudas são necessárias, conforme diz o próprio compromisso da Obra: “Uma Ave-Maria por dia e uma moeda por mês”. As crianças e adolescentes missionários cooperam materialmente com ofertas, que são fruto de seus sacrifícios e se destinam para as obras dedicadas às crianças e para a evangelização.

Cada mês, as crianças, com alegria, entregam suas ofertas para as crianças necessitadas do mundo. As crianças e os adolescentes missionários comprometem-se a: “Repartir seus bens com os que não têm, mesmo à custa de sacrifícios” (3º Compromisso da IAM). Compartilhamos alguns projetos apoiados pela Secretaria Internacional da IAM, com o sacrifício das crianças e adolescentes e também da coleta da Campanha Missionária realizada em diversos países.

PROJETOS APOIADOS PELA IAM
Peru: Vicariato Apostólico de San Ramón.
Uniformes e material escolar para as crianças da Missão de Yurinaki, na selva Amazônica. Graças à ajuda da Pontifícia Obra da IAM, as religiosas da Missão têm conseguido comprar cadernos, lápis, canetas, livros escolares, Bíblias, etc. Ao mesmo tempo, elas compraram o necessário para confeccionar mochilas e uniformes das crianças feitos pelas próprias religiosas, com ajuda das mães. Esse material foi também distribuído nas comunidades indígenas espalhadas pela selva, algumas delas de difícil acesso e necessitadas.

Uganda: Arquidiocese de Tororo.
Reestruturação de quatro salas de aula na Escola Católica de Achilet. A escola está situada a 5 quilômetros da cidade de Tororo. A maioria das pessoas que vivem naquela região trabalham na agricultura e são pobres. O prédio original foi construído em 1950 e as salas estavam quase caindo. Era urgente reformar e criar um espaço de aprendizagem seguro para as 1.225 crianças. A construção da escola mudou a atitude não só das crianças, mas também de todas as pessoas: os pais das crianças se animaram imitando as crianças que estavam ajudando, seguindo o espírito missionário. Os estudantes da escola estão muito agradecidos e profundamente motivados a seguirem adiante com seus estudos. 


Índia: Construção de salas na Escola primária de Santa Maria.
A região de Idappadi na diocese de Salem está rodeada de aldeias muito pobres. A escola começou com os missionários da Sociedade para as Missões Estrangeiras de Paris (M.E.P) em 1921, para dar respostas às necessidades educativas das crianças pobres da região. Atualmente são 640 estudantes. Como só haviam 14 salas para 16 turmas, alguns estudantes tinham que estudar debaixo das árvores. Por isso surgiu o projeto de construção de mais duas salas. Graça à ajuda da IAM e a colaboração da população local, o projeto foi realizado com êxito. As crianças e as famílias ajudaram limpando o lugar, oferecendo materiais de construção e mão de obra gratuita. O dia da Santa Infância foi celebrado de maneira grandiosa com missa, jogos e competições. Todos os envolvidos, entre estudantes, professores e funcionários, expressam seus sinceros agradecimentos pela ajuda e retribuem com orações.


Papua Nova Guiné: Ajuda no ensino fundamental das crianças.
A diocese de Wabag ocupa a região montanhosa de Papua Nova Guiné. As paróquias de Kompiam, Mungulep e Muramuni são muito distantes e estão dando prioridade às escolas de ensino fundamental. Não há ligação por estrada, de modo que tudo precisa ser transportado por avião, ou carregando quase um dia inteiro caminhando. Cerca de 3.800 crianças entre 5 e 9 anos beneficia-se com esse projeto. O montante oferecido pela Pontifícia Obra da IAM tem sido utilizado na educação das crianças nas áreas distantes, de modo especial, com relação a materiais de educação e de instrução, retiros, seminários e transportes. As crianças de Waban estão muito agradecidas e rezam para que o Bom Senhor abençoe a Santa Infância e os benfeitores em seus esforços para ajudar as crianças necessitadas em todo o mundo.


Crianças e adolescentes, com o esforço de cada assessor, continuem ajudando a outras crianças e adolescentes para que “todos tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10,10).

Irmã Patrícia Souza, Secretária Nacional da IAM
Fonte: Informativo SIM Julho - Setembro/2017

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.