Header Ads

POM de países de língua portuguesa promovem formação em Roma


Missionários de sete países de língua portuguesa se encontram entre os dias 24 de janeiro e 2 de fevereiro, no Centro Internacional de Animação Missionária (CIAM), em Roma, para vivenciar o curso de atualização em missiologia. Padres, religiosos e leigos de Angola, Moçambique, Cabo Verde, Brasil, Guiné-Bissau, Timor Leste e Portugal tem a oportunidade de partilhar as experiências vividas junto às Pontifícias Obras Missionárias (POM).

A mesa de abertura do encontro foi composta por dom Giovanni Pietro Dal Toso, presidente internacional da Pontifícia Obra Missionária, padre Fabrizio Meroni, secretário geral da Pontifícia Obra da União Missionária, e padre Antônio Lopes, diretor das POM de Portugal e coordenador do curso. Na celebração que deu início ao encontro, dom Dal Toso lembrou a importância desta semana de formação como um processo que contribui na revitalização das Obras Missionárias a partir da experiência trazida por cada país.

Durante o final de semana, o grupo de 30 participantes pode visitar a cidade de Assis, aprofundando-se na espiritualidade presente na história de São Francisco e Santa Clara. Também tiveram a oportunidade de conhecer as catacumbas de Priscila, fazendo a experiência dos primeiros cristãos na celebração da Eucaristia.


Nesta segunda-feira, 29, os participantes foram recebidos na sede da Congregação para a Evangelização dos Povos e das Obras Missionárias Pontifícias. A recepção foi realizada por padre Fabrizio Meroni, secretário geral da União Missionária, Irmã Roberta Tremmarelli, secretária geral da Infância Missionária, padre Fernando Domingues, secretário geral da Obra de São Pedro Apóstolo, e padre Tadeusz Jan Nowak, secretário geral da Obra da Propagação da Fé. Os secretários puderam apresentar o carisma, a missão e os projetos desenvolvidos pelas Obras Pontifícias.

Durante o curso, serão trabalhados os temas: Missão e diálogo num mundo plurirreligioso; Missão intercultural: vivências e desafios; A espiritualidade missionária; Sem a Palavra não há missão; Que missão propõe a Igreja no pós-Vaticano II? Luzes e sombras da e na animação missionária; Maximum illud: A caminho do centenário; Missão nos novos povos areópagos da cidade; Dimensão missionária das Igrejas locais; Igreja em saída na perspectiva ad gentes; Igreja e que missão? Mês missionário extraordinário outubro 2018; Missão como sentinelas da aurora: que futuro promete e prepara?

Representando Cabo Verde, padre José Mário Gonçalves, diretor nacional das POM, destaca que a formação tem contribuído na descoberta de um importante serviço da Igreja. “Estou a compreender muitas coisas novas e espero puder ajudar a Igreja de Cabo Verde, estando mais desperto com a missão, sentindo o pulsar da Igreja universal”, expressa o diretor.

Em sua primeira oportunidade de formação na cidade de Roma, o seminarista brasileiro João Luiz da Silva, da arquidiocese de Mariana (MG), destaca que o conteúdo tem sido enriquecedor, trazendo muitos elementos da missiologia que estão contribuindo para sua formação acadêmica e espiritualidade missionária. “A experiência de estar em contato com pessoas de outros países enriquece o conteúdo trabalhado, vivendo uma missão intercultural”, ressalta o seminarista.


Além do seminarista João Luiz, do Brasil participam ainda, o padre Maurício da Silva Jardim, diretor das POM; padre Badacer Neto, secretário nacional da Propagação da Fé; padre Antônio Niemiec, secretário da União Missionária; Irmã Patrícia Souza, secretária da IAM e o jornalista Fabrício Preto.

Na manhã desta quarta-feira, 31, o grupo participou da audiência com papa Francisco, na praça São Pedro.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.