#FalaSério: No Iêmen, quase dois milhões de crianças obrigadas a abandonar a escola


Prossegue o conflito bélico no país e, entre as graves consequências, está também a obrigação para quase dois milhões de crianças de abandonar as escolas. Até agora, foram fechados 3.600 institutos, estudantes e familiares transferidos para regiões mais seguras. Entre as escolas fechadas, 48 ficaram completamente destruídas, 270 acolhem cidadãos deslocados e outras 68 estão ocupadas por grupos armados.

Para o sistema educativo do Iêmen, um contexto do gênero, segundo o Unicef, comporta um impacto devastador. Atualmente, a organização das Nações Unidas está buscando dar apoio escolar a mais de 200 mil crianças, fornecendo também cadernos, lápis e mochilas. Por sua vez, o Ministério da Educação iemenita está tentando mobilizar os professores necessários e habilitar espaços temporários, como tendas de campo, para que sejam usadas como aulas.

O próximo ano escolar deveria ser retomado em 5 de setembro, mas tudo dependerá das condições de segurança do país. Antes do atual conflito, o índice de alfabetização no Iêmen era de 79%, embora dois milhões de crianças não pudessem frequentar a escola por causa da pobreza, discriminação, além da escassa qualidade de ensino.

FONTE: Agência Fides - 27/07/2015

Comentários